Como dizer “não” depois de dizer “sim”

Una guía para desconocer con gracia.
Como dizer “não” depois de dizer “sim”
Como dizer “não” depois de dizer “sim”

Resumen:

Se você se sobrecarregou, percebeu que tem um conflito ou não pode ou não quer participar de um projeto, é essencial cancelar o compromisso com elegência. Isso manterá sua reputação intacta e seus relacionamentos fortes. O autor oferece seis dicas para ajudá-lo a dizer não depois de já ter dito sim com tato e profissionalismo: 1) Considere o custo. 2) Mude sua perspectiva. 3) Seja diplomático, mas verdadeiro. 4) Preserve o relacionamento. 5) Ofereça uma alternativa. 6) Aprenda com isso.


Imagine – um colega pergunta se você pode presidir um novo comitê que eles estão iniciando. Sem nem parar para pensar, as primeiras palavras que saem da sua boca são: “Claro. Eu adoraria!” Avance rapidamente, e você está vendo e-mails se acumulando em sua caixa de entrada e uma enxurrada de compromissos em seu calendário. De repente, você percebe que você está muito magro. Você sabe que precisa dizer não depois de dizer sim, mas está hesitante em desistir da obrigação depois de já ter dado sua palavra.

Dizer não nunca é fácil, mas é particularmente desafiador depois de você já ter dito sim a um compromisso. Você pode se preocupar que recuar queimará pontes, faça com que você seja percebido como esquisito ou não confiável, ou faça com que você seja rotulado como um péssimo jogador da equipe. Esses medos são aumentados para “esforçadores sensíveis” – grandes empreendedores altamente sensíveis – que tendem a pensar demais situações e dificuldades estabelecendo limites.

Se você pode se relacionar, então o pensamento de retrair seu acordo e enfrentar o peso da decepção ou raiva de outra pessoa com você pode ser demais para suportar. Essa reação faz sentido, já que estudos mostram que o cérebro não faz distinção entre possível rejeição social e dor física. Em vez disso, você cerra os dentes e segue em frente com o compromisso – às vezes às custas do seu próprio bem-estar, que sai pela culatra. Isso não só resulta em excesso de estresse para você, mas outros podem sentir que você está distraído, sobrecarregado ou ressentido.

Se você se sobrecarregou, percebeu que tem um conflito ou não pode ou não quer participar de um projeto, é essencial cancelar o compromisso com elegência. Isso manterá sua reputação intacta e seus relacionamentos fortes. Veja como dizer não depois de você já ter dito sim com tato e profissionalismo.

Considere o custo.

Antes de dar as notícias, certifique-se de que recuar é de fato a decisão certa. Considere o custo da oportunidade. Por exemplo, digamos que você tenha dito sim a uma nova iniciativa do seu chefe, mas agora você está tendo dúvidas sobre participar. Avalie o quão crucial o projeto é para as principais prioridades de negócios. Se a iniciativa lhe der exposição a outras partes da empresa ou permitir que você construa capital social ou novas habilidades, então pode valer a pena o sacrifício. No entanto, se os custos superarem os benefícios (como o impacto em sua vida pessoal ou em seus projetos atuais), é melhor desistir.

Mude sua perspectiva.

Se você for paranoica dizer não depois que você já disse sim fará com que você pareça irresponsável, abrace o fato de que seria egoísta e inapropriado seguir adiante a tarefa sabendo que você não poderia concluí-la. Você pode sentir que está sendo generoso e prestativo ao concordar, mas se não conseguir cumprir suas promessas, não é uma receita para alto desempenho, felicidade pessoal ou relacionamentos fortes. Além disso, considere os traços positivos que você exibe ao recuar graciosamente. Você exemplifica uma forte priorização, gerenciamento de tempo e comunicação transparente — todas as qualidades de uma liderança poderosa.

Seja diplomático, mas verdadeiro.

Quando chegar a hora de entregar sua mensagem, seja assertivo e claro sem explicar demais. Em outras palavras, procure ser direto, atencioso e, acima de tudo, honesto. Por exemplo, se você estivesse saindo do comitê de seu amigo, eis o que você poderia dizer: “Quando eu disse que poderia me juntar ao comitê no mês passado, eu acreditava plenamente que tinha largura de banda suficiente para fazer um ótimo trabalho. Depois de dar uma olhada mais de perto no meu calendário, percebi que me estendi demais e há vários compromissos profissionais que não consigo mover. Isso significa que não poderei participar como presidente.”

Fornecer uma breve explicação ou justificativa quanto ao seu raciocínio pode ajudar sua retirada a ser melhor recebida. Por exemplo, você poderia explicar: “Eu sei que falamos sobre eu ingressar como presidente do comitê, mas quando concordei, não esperava que um grande projeto fosse atribuído a mim no trabalho. Por causa disso, preciso recusar.” No caso de recuar na iniciativa com seu chefe, você poderia compartilhar: “Tive a chance de revisar minhas prioridades e esse novo projeto me impediria de contribuir para minhas principais responsabilidades de trabalho no mais alto nível. Essa não seria a decisão certa — ou melhor — para mim ou para a equipe, então eu tenho que mudar respeitosamente meu sim para um não.”

Preserve o relacionamento.

É apropriado pedir desculpas e assumir a responsabilidade por qualquer erro, mal-entendido ou simplesmente se estender demais. Afinal, a outra pessoa estava contando com você e pode estar fazendo planos em torno de sua participação. No caso de se retirar do comitê, você poderia dizer: “Sinto muito por qualquer inconveniente que isso cause. Significa muito que você pensou em mim para esta oportunidade e eu estou torcendo para que ela seja um sucesso. Mal posso esperar para ouvir como tudo vai.” Expressar gratidão e terminar com um tom positivo mostra cuidado e compaixão.

Ofereça uma alternativa.

Proponha um cronograma diferente ou remarque para uma nova data se você realmente quiser ajudar. Faça uma verificação de chuva e deixe a porta aberta para dizer sim no futuro, dizendo: “Depois de revisitar minha agenda, preciso mudar minha decisão e recusar esse convite agora. Mas, por favor, mantenha-me em mente para o futuro. Você entraria em contato novamente em alguns meses?”

Você também pode evitar deixar a pessoa em apuros, sugerindo uma alternativa. Talvez você se ofereça para apresentar a pessoa a um colega de trabalho que pode ajudar ou a um empreiteiro que ela possa contratar. Talvez você redirecione a pessoa para um recurso que possa ajudá-la, como uma comunidade, podcast ou material de treinamento que possa atender às necessidades dela ou resolver seu problema.

Aprenda com isso.

Descartar compromissos não é divertido ou confortável, mas pode fornecer uma lição valiosa e um ímpeto para superar tendências que agradam as pessoas que podem estar atrapalhando seu caminho para ter mais sucesso. Use isso como uma oportunidade de aprendizado para construir maior discernimento em torno do que você faz — ou não — concorda no futuro. Daqui para frente, tente dizer sim apenas às oportunidades que o excitam e àquelas para as quais você tem espaço.

Não importa o quão atencioso você seja, pode ser necessário, ocasionalmente, voltar atrás em uma promessa que fez ou mudar de ideia. Não crie um hábito, mas aborde a situação com sensibilidade e consideração para obter o melhor resultado possível.

Related Posts